segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Quem já leu a Série Divergente de Veronica Roth?

É inominável meu sentimento pós-leitura, um palavrão enorme, feio e gritante descreveria melhor o que estou sentindo do que uma explicação formal. Juro que sim! Em minha humilde opinião, a distopia criada por Veronica Roth, não há uma origem possível, nem em metáfora e menos ainda em uma origem revolucionária que sucede uma destruição mundial. Inicialmente quando não se sabe a origem nem o fim de tudo aquilo, nos pegamos curiosos a cerca das facções, um mundo a parte e engenhosamente construído, até se desmazelar em uma ideia pobre, que nos faz pensar na regressão humana, em termos científicos.

 Mas verdade seja dita, é uma leitura fácil, bem escrita e cativante, vai além do mundo distópico criado pela autora, o romance entre Tris e Tobias desvela um conjunto de sentimentos conflitantes, cumplicidade, coragem e paixão move esse relacionamento. Porém onde menos se espera em uma trilogia, em primeira pessoa, cujo foco principal acaba se tornando os personagens, a autora peca, e não tem perdão, porque não tem volta. Só lendo para saber. 




Poliana Fonteles


3 comentários:

  1. Acho essa opinião tãooooo desmotivadora Poly, vou superar isso porque eu pretendo ler e amar muito essa trilogia...kkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um desabafo demasiadamente levado pelo momento pós-leitura! Passou! kkkk
      Bem, embora ache tudo isso ai em cima, eu gostei da leitura.

      Excluir

Obrigada pelo comentário!

Sempre imaginei que o paraíso fosse uma espécie de livraria.;
(Jorge Luis Borges)